quinta-feira, 31 de março de 2011

A hermenêutica do voto contra do PSD

Vai avançada a hermenêutica do voto contra do PSD no PEC IV.Se foi por razões de defeito ou de excesso.Nada disso.O voto contra no pacote foi tão só para obrigar a República a eleições antecipadas.E isso o PSD vai ter, com a anuência de todos os partidos, do Conselho de Estado e do Presidente da República.O resultado dessas é que pecarão por defeito ou por excesso.Ninguém acredita numa palavra que se diga agora sobre peques.

Júlio Magalhães

Estive esta noite na TVI-24 num dos paineis moderados por Júlio Magalhães com os comentadores que convidou para aquela estação enquanto director de informação, cargo que agora abandona por viver no Porto.Fiquei com óptima impressão dele quer como jornalista quer como pessoa.

quarta-feira, 30 de março de 2011

Testes anti-stress

Percebe-se que haja jogos particulares da selecção contra adversários anestesiados, desde que sirvam para «entrosar» a equipa e não se retenham lições erradas.Ontem Portugal ganhou sem dificuldade a uma frágil Finlândia.Hoje todos os analistas realçam os dois golos do médio Rúben Micael quando se deviam interrogar sobre o motivo porque nenhum avançado marcou num jogo aberto e macio.Mesmo estes testes anti-stress podem ser úteis para corrigir o regressado individualismo de algumas vedetas libertas de Cristiano Ronaldo.O desgraçado do Hugo Almeida passou o jogo a indicar com as mãos onde estavam os seus pés...Espero que o Paulo Bento não ande à procura de um substituto para si próprio na linha média da selecção...

terça-feira, 29 de março de 2011

Eduardo Paz Ferreira

Conheço o Eduardo Paz Ferreira há muitos anos.Tem uma inteligência fulgurante ajudada por uma cultura cosmopolita muito trabalhada, e uma intuição açórica. Tem um tropismo pelas coisas justas que o norteia.Professor de Finanças Públicas foi ontem uma presença original e refrescante na televisão em Portugal.Temos de o ouvir mais vezes.

segunda-feira, 28 de março de 2011

Internacionais breves

-O Príncipe Carlos visita Portugal, antes de viajar para Espanha e Marrocos.Desta ve não é só Algarve; -A Chanceler Merkel voltou a perder estrondosamente uma eleição regional, se assim se pode dizer.Agora a culpa é do nuclear, antes era da ajuda à Grécia.Pois, pois... -O Presidente Sarkosy, embora a subir nas sondagens com a metralha aérea na Líbia, perdeu as eleições regionais em França.Está bonito, está.

sábado, 26 de março de 2011

A crise portuguesa na cimeira europeia

A crise portuguesa na cimeira europeia, é o tema do meu artigo de hoje no Correio da Manhã..Pela primeira vez em 25 anos Portugal não faz figura de aluno bem comportado mesmo com más notas.A UE devia interrogar-se.Tudo adiado para Junho.Até lá os juros sobem.Mesmo os do BCE, como anunciado.

sexta-feira, 25 de março de 2011

Ninguém se espanta

Não causou qualquer surpresa a unanimidade dos partidos à volta da marcação de novas eleições nem esta unanimidade suscitou qualquer comentário dissonante mesmo dos que prefeririam uma solução dentro do actual quadro parlamentar.O PR sai assim ilibado desta crise.

Blogue, twitter e facebook

Venho aqui agradecer ao Sérgio a chamada de atenção para a entrevista que concedi ao jornal I, e agradecer~lhe a ajuda preciosa que ele deu na criação e manutenção deste blogue, onde quando xheguei nem sabia escrever no teclado!
Ontem, num jantar celebrativo do Dia do Estudante de 1962, em que predominavam os cabelos brancos, o José Carlos Abrantes pretendeu iniciar-me nas artes do twitter e do facebook com o seu moderno Ipad.Veremos.Mas não me parece.

A Universidade e o Pensamento Crítico

Ontem, na reitoria da Universidade de Lisboa, proferi uma das cem«lições» com que Sampaio da Nóvoa entendeu celebrar o centenário da Universidade que foi minha até à expulsão, por motivos políticos. em Outubro de 1965.
Ora ontem também se celebrava o Dia do Estudante proíbido pelo governo de Salazar em 1962.Muito reconfortante a presença de tanta gente da minha geração e de uma delegação de dirigentes estudantis actuais com o Presidente da Associação Académica de Lisboa à frente.No meio o Professor e Amigo Eduardo Paz Ferreira que interpelou a Universidade por nada ter feito juridicamente sobre a situação dos estudantes expulsos, e foram centenas, durante a ditadura.Gosto destas coisas intergeracionais.

quinta-feira, 24 de março de 2011

quarta-feira, 23 de março de 2011

No dia da oratória

Hoje foi, como não se via há muito, um dia de oratória política.Ganhou, entre todos, Francisco Assis.Deu o mote e o tom para a campanha que se avizinha.Um dia que valeu o sacrifício de uma sessão legislativa como líder parlamentar.

terça-feira, 22 de março de 2011

Recolhido a quarteis

Já agora refira-se que no meu artigo de sábado no CM, chamava a atenção para o facto da crise política em Portugal se estar a desenrolar com o PR «recolhido a quarteis», para usar uma imagem que lhe deve ser familiar.

Mário Soares em forma

Os últimos artigos de Mário Soares no DN ajudam a compreender melhor o que está em jogo no tempo presente, quer a nível português quer a nível europeu.O excelente artigo de hoje salienta as responsabilidades do PR na emergência.

Nuno Gomes na selecção, já!

É um prazer ver Nuno Gomes entrar a poucos minutos do fim e marcar.Seja com o Benfica a perder, como contra o Portimonense, ou contra o Paços de Ferreira«mais cansado e a perder rigor táctico», na teorização justificativa de Jorge Jesus. Só falta a Nuno Gomes voltar a ser chamado de novo à selecção para ter o final de carreira que merece.O problema é que ele já não dá mais- valias monetárias a ninguém.O valor futebolístico está à mostra, como se vê.

segunda-feira, 21 de março de 2011

Sucessores institucionais e políticos

Dei uma entrevista ao jornal I em que respondi a uma pergunta sobre ´nomes que o PS podia sugerir para primeiro-ministro.Avancei com critérios.Um critério institucional, levaria a que se indicasse um membro do actual governo que se tivesse distinguido por um bom desenpenho, caso o houvesse; ou o presidente da Assembleia da AR que ocupa o segundo lugar na hierarquia do Estado.Por um critério político, apareceu o nome de António Costa.Pois foi este o nome que a comunicação social reteve.Já é significativo de alguma coisa, mas não foi a minha única sugestão.Só não gosto de insubstituíveis.Não existem.

quarta-feira, 16 de março de 2011

No Programa PROVA dos NOVE

Recomeçou o programa moderado pela Constança Cunha e Sá-PROVA dos NOVE-na TVI-24, todas as terças das 23 às 24h.Estou a gostar de participar.Com o Fernando Rosas e o Pedro Santana Lopes.

terça-feira, 15 de março de 2011

Sobre os programas de debate desportivo

Participei num programa de debate desportivo na Antena 1-Artistas da Bola, Novos Artistas da Bola, Grandes Adeptos- durante cinco anos com espirito lúdico e em inteira liberdade. Mas fui-me dando conta que os dirigentes dos clubes são muito ciosos dessas posições de opinião, e que um certo género de adeptos facilmente se exalta em defesa das suas cores.Esses programas, quer na rádio quer na televisão, sao líderes de audiência e têm enorme eco nos mais variados meios sociais.
A agressão no Porto, num restaurante da zona da Foz, a Gomes da Silva, dirigente do SLB, que participa num desses programas televisivos é condenável por si mesma, e pelo que significa de intolerância no mundo do futebol, e na redução da liberdade de expressão.

segunda-feira, 14 de março de 2011

Vai ser mais difícil governar

Depois das manifestações de sábado vai ser mais difícil governar como até aqui.Aliás, vai ser mais difícil governar em geral.

domingo, 13 de março de 2011

«Je vous ai compris»

Vista pela televisão foi impressionante a manifestação em Lisboa, e também a do Porto, embora se possam entrever diferenças entre as duas.Muitos desejos desencontrados, muitos cartazes exibindo culturas políticas desiguais, muitas declarações elementares, e um profundo descontentamento geral.Lembrei-me das reflexões do general De Gaulle nas suas Memórias quando, em Junho de 1958, se chegou ao balcão na Place du Forum em Argel a rebentar de franceses e de árabes misturados.A primeira frase que lhe saíu, depois de alguns minutos de silêncio, foi a célebre exclamação « Je vous ai compris».Quem estará em condições de compreender o que se passa em Portugal?

sábado, 12 de março de 2011

O que espero da manif de hoje

Espero ums manifestação favorável à expansão das liberdades, ao aparecimento de novos temas societais, de gente com cultura democrática para um mundo novo, e com sentido comunitário intergeracional.E que saiba conter, no terreno, as provocações e oportunismos.Pode ser muito, mas é o mínimo.

No Correio da Manhã

A tenaz política, intitula-se o artigo deste sábado.Sobre uma tomada de posse presidencial com sinais errados.Dividir a AR entre direita e esquerda não abre caminho para uma «magistratura activa».De qualquer maneira já se percebeu que será o governo a marcar a data das eleições.

sexta-feira, 11 de março de 2011

Cimeira intercalar

As repetidas cimeiras europeias intergovernamentais estão a contribuir para o apagamento da Comissão Europeia, remetida para os assuntos correntes.Sem resultados práticos, nem ganhos de «produtividade», mesmo com «pactos».Venha outra gente, ou a UE desfalece.

quinta-feira, 10 de março de 2011

«Carta de um velho a um novo»

Ramalho Ortigão, quando se encaminhava para o Integralismo Lusitano, escreveu em 1914 uma «Carta de um velho a um novo», em que defendia que a elite dos velhos devia inclinar-se, respeitosamente, perante a elite dos novos.A demissão começa em inclinações deste género.

A dúvida que o discurso não dissipou

O discurso do PR não dissipou a minha principal dúvida: estará Cavaco Silva à altura dos tempos difíceis que se avizinham?Porque o discurso, na parte em que não é analítico ,é demasiado doutrinário.

quarta-feira, 9 de março de 2011

Coisas de que não gosto

Não gosto que se interrompam comícios partidários em recintos previamente reservados, mesmo com intuitos«pacíficos»Sabemos como começa a «espontaneidade» , não se sabe como acaba, ou quem a acaba.O direito de manifestação não se deve exercer contra o direito de reunião.Manifestar à entrada, noutro local, tudo bem.Interromper uma reunião partidária, não.
Também não apreciei esta manhã de Cavaco Silva, às voltas por Lisboa, pela mocidade e pelo mar, quando o dia é de posse para novo mandato perante a Assembleia da República.Sinais errados do PR são sinais perigosos. Ontem, amanhá, sábado, seriam dias estimáveis para a marinha e a juventude.

A confissão auricular

Estará a decrescer o número de católicos que se aproximam do confessionário, segundo números da própria Igreja.Lembrei-me das suspeitas levantadas a Damião de Gois há 5 séculos por este ter duvidado do preceito da «confissão auricular».Por essas e por outras foi parar com os costados às masmorras da Inquisição.Felizmente que hoje em dia a confissão é voluntária.Mesmo na Quaresma .Caso contrário, já imaginaram como estaria o sistema prisional?

terça-feira, 8 de março de 2011

O que está em jogo na Grécia

O governo do PASOK, que chegara recentemente ao poder depois da governação desastrosa da direita da Nova Democracia, sentiu-se à vontade para recorrer à ajuda externa do FMI e de um saco azul ad-hoc da UE fornecido de má vontade e às pinguinhas, a forma burra de solidariedade europeia.Foi há cerca de um anoAs fortes medidas de austeridade desencadearam protestos violentos nas ruas, mas sem perspectivas políticas pois Papandreou de tudo podia responsabilizar a direita doméstica.Passado este tempo uma das famigeradas agências de rating desce em três pontos o nível de credibilidade da Grécia.A pergunta é: foi só a Grécia que desceu no ranking, ou o FMI, e o saquinho azul da UE também estão mal cotados na emergência?

segunda-feira, 7 de março de 2011

Referências ao Longo Curso

Foram várias as referências, este fim-de-semana, ao livro O Longo Curso , organizado pela Inácia Rezola e o Pedro Oliveira, e que me é dedicado.Na TVI-24, no programa A Torto e a Direito, moderado pela Constança Cunha e Sá, Teixeira da Mota exibiu-o como leitura recomendada. Marcelo Rebelo de Sousa, ao mostrar a capa do meu mais recente livro-
Os Açores na Política Internacional-também editado pela Tinta da China-falou do Longo Curso em termos virtuosos.
Na blogosfera, o Francisco Seixas da Costa encheu-me de mimos a propósito do livro, naquela prosa encantadora que o caracteriza.O João Bonifácio Serra, nas suas andanças pelo Norte, depara-se com ele nos escaparates .Uma consolação, como se diria em S.Miguel.

Sem árbitros?

Parece que Vítor Pereira recebeu várias negas de árbitros para o jogo Braga-Benfica.Porquê, e quais foram?Transparência também é isto.

Luis Nazaré falou verdade

Com a derrota do SLB em Braga acabou a ocultação da óbvia perda do campeonato nesta época.As boas exibições desde a eliminação da Liga dos Campeões ajudaram à ilusão.Mas Luis Nazaré tinha razão quando disse, antes do campeonato de inverno acabar, qua era o segundo lugar aquele que estava ao alcance da equipa treinada por Jorge Jesus.Esperemos agora que as atraentes exibições continuem nas três frentes em que a vitória é possível.E que se tenha em conta que um clube como o Benfica tem uma identidade própria que não pode ficar à mercê de meros passantes no clube.

sábado, 5 de março de 2011

O unilateralismo chegou à UE?

Hoje no Correio da Manhã, analiso alguns aspectos da ida de José Sócrates a Berlim, para concluir que na União Europeia não há espaço para qualquer unilateralismo.A UE é uma Comunidade.Quando deixar de o ser acabou.

A taxa de referência do BCE

A taxa de referência do BCE está fixada em 1% desde 2009 para permitir o refinanciamento do sistema bancário europeu, e por consequência manter o mais baixo que lhe é possível o preço do dinheiro, enquanto o preço das matérias primas e dos bens alimentares subiram e continuam a subir, acastelando as pressões inflacionistas.Inclusivamente o BCE tem socorrido a banca nacional a essa taxa de juro, e tem comprado em doses massiças os títulos de tesouro de vários Estados, entre os quais Portugal.Não resolveu o problema da dívida soberana desses Estadoa mas foi, e é, a instituição da zona euro que mais tem operado no mercado para atenuar os efeitos da crise financeira e das pressões inflacionistas.Pois bem, há na RTP alguém que nos quer convencer que foram as declarações de Trichet ante-ontem que impediram uma descida das taxas de juro nos mercados internacionais.Era o que nos faltava, acusar Trichet para desculpar Merkel.

sexta-feira, 4 de março de 2011

Revisitar o fim do século XIX

Correia Pinto faz no seu blogue uma referência ao livro Longo Curso, pondo em evidência um artigo de Valentim Alexandre sobre Hintze Ribeiro, o epígono dramático de Fontes Pereira de Melo.De facto temos de reler com atenção a história da segunda parte da monarquia constitucional, aquela que vai do fontismo à bancarrota de 1892, e desta à negociação internacional com os credores em 1902.

quinta-feira, 3 de março de 2011

Mandatos europeus

A visita de José Sócrates a Berlim foi mal preparada, e mal anunciada.O resultado do encontro com Angela Merkel foi virtualmente positivo.Mas só virtualmente.Politicamente só o futuro dirá o que se está a tecer nesta fase informal das decisões europeias.Seria uma diminuição perante os outros parceiros portugueses da zona euro, e da UE, aparecermos já comprometidos com todo o plano alemão nas próximas cimeiras.

quarta-feira, 2 de março de 2011

Um feliz final de tarde

Ontem vivi um feliz final de tarde na reitoria da Universidade Nova de Lisboa, por ocasião do lançamento do livro O Longo Curso de José Medeiros Ferreira, organizado pelos meus antigos alunos-hoje distintos Professores universitários-Maria Inácia Rezola e Pedro Aires de Oliveira, e editado com tanta qualidade pela Tinta da China.A sessão presidida pelo Reitor António Rendas foi tudo menos pomposa.Foi muito agradável ver o anfiteatro pleno de amigos velhos e novos, e ouvir as palavras, jamais de circunstância, do Reitor, dos Professores Rui Santos, Fernando Rosas, Villaverde Cabral, Inácia Rezola e Pedro Oliveira.
Como contrapartida de tanta generosidade académica, publiquei, na mesma editora, um novo livro sobre Os Acores na Política Internacional.
Como disse na sessão ontem foi o dia de eu dizer Muito Obrigado!

terça-feira, 1 de março de 2011

Frases que dizem tudo

Você não é político, espero-disse Fátima Campos Ferreira a um dos seus convidados jovens .Há frases que são todo um programa

Gosto