quarta-feira, 31 de março de 2010

O nosso cônsul honorário em Munique

O governo desta vez agiu depressa:noticia-se que suspendeu o cônsul honorário de Portugal em Munique, um cidadão alemão.O homem terá arranjado um encontro de Durão Barroso, já 1º Ministro, «com um dos directores da empresa Ferrostaal», que vende submarinos, desmentindo assim a teoria escolar de que o difícil é sentá-los.Custa-me muito assistir a estas quebras de protocolo.Um primeiro-ministro de Portugal reunido com um qualquer director, mesmo de empresa tão cosmopolita, dá a dimensão do cônsul.Ou do primeiro-ministro Durão Barroso?

Como fazer negócios em Portugal

Depois das notícias da Inglaterra sobre Alcochete se terem perdido no labirinto das decisões políticas entre o poder local e o poder central, agora vêm da Alemanha ecos do processo da compra dos submarinos com condimentos semelhantes mas com outros protagonistas, e um preso anunciado.Conceitos civilizados como teoria da decisão, grupos de pressão, e pagamento de serviços, dão de novo lugar a rudes expressões como suborno e luvas.Acordo, ou desacordo, anglo-alemão sobre com quem fazer negócios em Portugal?

terça-feira, 30 de março de 2010

Pedro Feijó:aquele estudante que gosta de Filosofia...

De vez em quando passo pelos Prós e Contras.No quadro geral das intervenções sobre o tema castiço Quem manda nas escolas? ,retenho as várias do aluno Pedro Feijó: firme, informado,proponente, dialogante.Uma aragem de esperança neste Portugal em crise de pensamento.

segunda-feira, 29 de março de 2010

Ângelo Correia explica Passos Coelho

Ângelo Correia veio saborear a vitória de Passos Coelho no Jornal das Nove da SIC-N.Explicou muito claramente alguns aspectos do novo ciclo político no PSD, as relações com o PR , a futura batalha da aplicação do PEC.Chegou mesmo a anunciar um novo orgão senatorial do PSD do qual Francisco Balsemão será o presidente.Um regresso triunfal.Exagerado?

sábado, 27 de março de 2010

Mais um ciclo político

Pronto.O PSD «dotou-se» de Pedro Passos Coelho.Estava escrito no catálogo da fábrica de primeiros-ministros dos últimos anos.E até parece que as eleições foram no Partido Socialista.Está tudo a sair das tocas à sombra do PEC multiusos.É mais um ciclo político que começa.O pior é que a situação está preta...

sexta-feira, 26 de março de 2010

Os caminhos da desvalorização do Euro

O Euro andou muito valorizado nos últimos anos.A política monetária do BCE foi em tudo contrária nesse domínio ao que fizeram os responsáveis das moedas japonesas e chinesas perante a queda do dólar.Finalmente a moeda continental europeia começa a cair nos mercados.Quem melhor do que os países sulistas para serem responsabilizados por essa inevitabilidade ?

quinta-feira, 25 de março de 2010

A situação está preta...

Há países assim.Mais as personalidades são fortes mais a situação é fraca.E todos começam a querer fugir dela.

quarta-feira, 24 de março de 2010

Directo ao Assunto

Como é hábito, às 23 horas estarei na RTP N para debater com o Emídio Rangel e o C. Abreu Amorim. O João Adelino Faria modera os temas: PEC, Comissão de Inquérito e Debate PSD.

Sobre o PEC

Eis o meu último artigo, intitulado Paulo Pócrates .

Cinema da Década Zero

Esta semana, escrevi sobre o Sin City . Mais um filme da década.

24 de Março-Dia do Estudante

Joana Lopes chama a atenção , no seu blogue sempre tão estimulante ,para o facto de se celebrar hoje o 48º aniversário do início da grande revolta estudantil contra a ditadura.E sobretudo dá-nos a oportunidade de ouvir a voz de uma das mulheres que mais se distinguiu na altura, Isabel do Carmo.A ditadura não era só política.

terça-feira, 23 de março de 2010

Antes que seja tarde

A Grécia está a dividir as potências principais do continente europeu sobre a resposta a dar aos seus problemas financeiros.Lembremo-nos que a entrada da Grécia na CEE em 1981 já foi considerada voluntarista, e depois da Irlanda em 1973, foi efectivamente o primeiro país pobre a entrar no «clube dos ricos».Foi um sinal de que o projecto europeu seria mais do que um mercado comum.
A Alemanha testa na emergência a sua capacidade de decisão unilateral.A Holanda financeira sente-se atraída.França, Itália, Espanha e Áustria tentam uma solução mais colegial.Não são dias insignificantes.

segunda-feira, 22 de março de 2010

Damas de Esquerda

O Partido Socialista Francês já foi considerado morto n vezes.É um partido cheio de fraquezas mas com um debate interno invejável em qualquer parte do mundo, atravessado por diferentes correntes e tendências.Nem sempre gosto dele.Acho-o muito aplicadinho a aprender receitas de outras cozinhas.Mas tem alma.Logo de vez em quando ressuscita, como agora.Ganhou as regionais com alianças à esquerda.Uma aliança de três partidos, socialista, verdes, e comunistas, todos liderados por mulheres.Há anos que digo que as mulheres vão tomar conta da actividade política.Sem quotas.

domingo, 21 de março de 2010

sábado, 20 de março de 2010

O PEC multiusos

O Programa de Estabilidade é um exercício virtual que os Estados membros da zona euro apresentam sem convicção para obedecer ao diktat de Frankfurt de 1998. A Comissão Europeia fecha os olhos às medidas mentirosas desde que sejam no «bom sentido».A Grécia chegou a desorçamentar despesas com a Defesa nas barbas de Bruxelas...Há sempre uma meta e uma data.Todos aproveitam para levar para a frente o desmantelamento da capacidade estratégica dos Estados nacionais, a coberto das«privatizações» da cartilha neo-liberal e dos interesses privados mais poderosos.Internamente esses exercícios servem para apelar ao consenso das forças situacionistas, e também para as alas esquerdas dos partidos socias-democratas se sangrarem em boas-intenções.Em Portugal está a servir bem para tudo, mais as presidenciais.

sexta-feira, 19 de março de 2010

Conselho Geral

Há um ano fui eleito presidente do Conselho Geral da Universidade Aberta.A princípio tomei a eleição como uma cortesia dos meus pares naquele novo órgão de governo das Universidades.Depois, a pouco e pouco, vamos dando conta de que muitas coisas para correrem bem precisam do nosso efectivo empenhamento e do nosso tempo. E vamos sentindo cada vez mais envolvidos nas estratégias da instituição, no seu orçamento, na sua utilidade para a sociedade.Só nos últimos dias tivemos uma importante reunião no Conselho Nacional de Educação com presidentes dos conselhos gerais, um colóquio na Gulbenkian com a presença de Peter Magrath, professor norte-americano especialista na governança do ensino superior, e, hoje, a eleição do Reitor da Universidade Aberta.Todos os presidentes dos conselhos gerais são individualidades exteriores às respectivas universidades.Todos sentem um dever acrescido em relação à comunidade envolvente.O cargo não dá direito a honorários, nem a quaisquer prémios.Estamos entre gente especial.

quinta-feira, 18 de março de 2010

Do que o meu povo gosta

Anuncia-se uma amnistia fiscal a empresas, e a indivíduos, que tenham valores em off-shores e voluntariamente os declarem pagando uma espécie de taxa simbólica.Da AR dizem-me que não estão abrangidos pela medida aqueles casos de fuga aos impostos que já se encontram sob investigação criminal, e que costumam ser os únicos que restam depois dos mega-processos sobre n actividades ilícitas darem em nada.Estas são as amnistias de que o meu povo gosta.Vejamos se compensa.

quarta-feira, 17 de março de 2010

Directo ao Assunto.

Como sempre, hoje às 23 horas juntar-me-ei ao João Adelino Faria, ao Carlos Abreu Amorim e ao Emíido Rangel na RTP N. Os temas são o Congresso do PSD, o PEC e as últimas sondagens.

Zeinal Bava: Inglês Técnico ou Portuguesing?

Rua do Além

Um grupo de deputados do PS pretende interditar o uso na toponímia de nomes de gente viva.Uma lei para enterrar os vivos e ressuscitar os mortos é estonteante para qualquer legislador.Mas uma norma dessas é tão absurda como andar por aí a crismar avenidas com nomes de ocasião. Quem não gosta da eternidade de uma 5ª Avenida, ou da alegria da Rua 42 em N.Y.?Mas não foi preciso uma lei.Apenas gosto pela clareza e pelo bom-senso.E republicanismo inato.

terça-feira, 16 de março de 2010

Mário Soares de volta?

Mário Soares, numa reunião de militantes do PS em Setúbal, criticou a falta de debate interno no partido de que foi fundador e certos aspectos do PEC, expressamente as privatizações de algumas empresas públicas estratégicas que geram lucros apetecíveis.Disse-o agora com aquele sentido da oportunidade que o caracteriza.Temos o velho leão de volta?

segunda-feira, 15 de março de 2010

O congresso do PSD visto à esquerda.

Aqui e aqui, os meus dois últimos artigos sobre Mafra.

O Bom da Fita- Um homem singular.

Esta semana, a minha crónica de cinema foi sobre o filme A single man. E acerca da condicão humana, necessariamente solitária. Ou, se preferirem, singular. Solteira, por definição.

Estalinismo português

A cultura política revela-se em pequenas coisas.Assim perante a aplicação de penas aos militantes do PSD que criticam a «liderança» do partido nos sessenta dias anteriores a um acto eleitoral, desataram-se as línguas nacionais a apelidar de «estalinista» tal medida.É uma ofensa às vítimas do estalinismo, mas sempre se poupa no salazarismo mais sonso, mas mais próximo da medida de Mafra...

domingo, 14 de março de 2010

Asfixia democrática

O congresso do PSD acabou da pior maneira: com a aprovação de uma norma que impede as críticas à liderança do partido nos sessenta dias anteriores a eleições.A norma só pode ter uma leitura negativa.Mesmo que se trate de uma reprimenda retroactiva a Passos Coelho.O que vale é que a opinão pública anda refractária a silenciamentos do pensamento discordante, seja em que sector for.Santana Lopes deu um tiro no pé.

sábado, 13 de março de 2010

sexta-feira, 12 de março de 2010

Treinador de bancada

Estive ontem, com o meu filho, no estádio da Luz para assistir ao SLB-OM.Pelo caminho recordámos o jogo de há vinte anos no antigo estádio cheio com 120.000 espectadores, entre os quais nós! Ontem os 45.000 viram um verdadeiro encontro europeu, coisa rara nos últimos anos.Mas também viram algumas fragilidades do Benfica escamoteadas na presente época.Jorge Jesus é muito melhor do que Quique Flores, prepara bem os jogos mas anda cheio de ideias preconcebidas que não adapta rapidamente às circunstâncias.Um exemplo: aos 71 minutos o Benfica fez 1-0 quando Coentrão se preparava para entrar.O «técnico» não fez uma pausa para refazer o raciocínio.Lá entrou Coentrão em vez de Rubem Amorim.Não sofrer golos era na altura o principal.E Jesus ainda nos «deu» o Éder Luis para entreter sabe-se lá que ilusão...

quinta-feira, 11 de março de 2010

De novo a Kulturkampf?

Vai acesa a questão da pedofilia praticada por padres na Alemanha.O irmão de Ratzinger tem servido para ocultar o fenómeno mais vasto de uma nova clivagem entre protestantes e católicos na Alemanha reunificada.Ninguém ainda fala de Kulturkampf, esse movimento anti-clerical conduzido por Bismarck a partir da unificação e que culminou na intervenção do Estado na vida interna dos Seminários católicos.Para os estudiosos europeus a Alemanha só interessa como um país donde brotam surpresas...

quarta-feira, 10 de março de 2010

Desorientação europeia

Ainda os programas de estabilidade estão quentes no colo dos governos nacionais da zona euro, e já se fala nos corredores do poder europeu de novas alterações ao fantasmagórico Pacto de Estabilidade, e até de revisões no Tratado de Lisboa para albergar um inefável Fundo Monetário Europeu, possivelmente sem fundos.Muito ladinos esses líderes.Estamos quase a chegar ao método da revolução permanente...Uma pena ver uma bela ideia como a europeia tão maltratada.

Casa cheia

Ontem,ao fim da tarde, casa cheia na sala do café concerto do Teatro Gil Vicente em Coimbra para apresentação do livro da Joana Amaral Dias ,Maníacos de Qualidade.Tem sido sempre assim nas apresentações.As pessoas acorrem.Só por causa do livro, aliás um êxito?

terça-feira, 9 de março de 2010

O Diktat de Estabilidade e...

Sabemos que as contas públicas devem tender para o equilíbrio.Sabemos que desde o ano 2000 a zona euro marca novos calendários para as metas estabelecidas no PEC.Só não sabemos como o PEC será reconhecido no futuro.Como um diktat impossível de cumprir mesmo pelos seus autores?

segunda-feira, 8 de março de 2010

Os idosos, as famílias, e os serviços públicos

Vem aí um novo problema para a sociedade: as famílias que até aqui absorviam grande parte dos cuidados, e das despesas, com o tratamento dos «seus» idosos não vão poder continuar a desenpenhar esse papel no futuro.Ora porque se desagregam pelo caminho, ora porque a estadia de idosos com doenças prolongadas aumenta, ora porque as despesas com os serviços são incomportáveis.Os poderes públicos enterram a cabeça na areia.Não querem encarar o inevitável.

domingo, 7 de março de 2010

Era fatal

Enquanto por cá ainda se aceitam acriticamente as notações das agências de rating, os verdadeiroa poderes públicos internacionais começam a quere tomar medidas para limitar o papel dessas agências privadas nas operações de especulação financeira, agora viradas para o ataque às emissões de dívida de alguns Estados. Criar junto do BCE, ou do FMI,por exemplo, orgãos independentes que cumpram uma função semelhante começa a circular com insistência e a reunir adeptos.Uma maçada para os especuladores.E para muitos comentadores...

sexta-feira, 5 de março de 2010

Negociações de Cabora Bassa

Enquanto o primeiro-ministro visita Moçambique e Medina Carreira continua silencioso sobre o peso da dívida externa gerada pelos compromissos assinados em 1969, Correia Pinto, no Politeia,complementa o esclarecimento desta questão no contexto de negociações posteriores.A ler.

quinta-feira, 4 de março de 2010

Explicar quanto nos custou Cabora Bassa

Em 1969 o «Regime anterior» lançou-se num empreendimento a fundo perdido:A construção da barragem de Cabora Bassa.O maior esforço financeira com o serviço da dívida foi já feito pelo regime democrático.Nos anos oitenta a dívida externa gerada pelas obrigações internacionais da República Portuguesa com a barragem moçambicana equivalia a metade da nossa dívida pública externa.Hoje Medina Carreira é entrevistado na RTP1 por Judite de Sousa.Não quererá a senhora perguntar-lhe se ele tem feito contas a este desperdício, e a quem imputa responsabilidades?Para não ser sempre o peixe miúdo a apanhar no caneco...

quarta-feira, 3 de março de 2010

Verde bandeira?

Estou a ver o Portugal-China.A China ,dos estágios de jovens gestores em Xangai, muito vermelha em Coimbra, e Portugal muito desbotado na camisola branca, de calções vagamente verde -bandeira.Ou verde-BES, à la Ronaldo?

Cidade Aberta

O Google não terá tido problemas com as autoridades portuguesas para colocar em funcionamento o serviço Street View que mostra com detalhe ruas, quintais, carros e matrículas . Mas já na Alemanha, e no Japão, a coisa não tem sido fácil.Aconteceu-lhes alguma coisa desagradável no passado?Vejam lá se aprendem connosco, cidade aberta,que também queremos ver as vossas caras e casas mesmo desfocadas!Quem não deve não teme, etc...

terça-feira, 2 de março de 2010

Leis e linhas especiais

A Lei de Finanças das Regiões Autónomas foi concebida em 1997, e constitucionalizada na mesma altura, para fornecer um quadro objectivo e não-circunstancial às relações financeiras entre a República e as Regiões Autónomas.O seu período de ouro coincidiu com o seu arranque:Guterres, Sousa Franco, Carlos César, Paz Ferreira, e eu próprio conseguimos uma lei que regulou com mérito e bons resultados para as populações e o tesouro as relações entre as partes.Veio depois a tentativa burocrática de matar a lei com Manuela Ferreira Leite, e as inevitáveis respostas de cada Região, umas mais balizadas do que outras.Já se erguiam de novo «princípios sacrossantos», entre Lisboa e o Funchal, quando a tragédia da Madeira calou os tenores de ocasião.Tudo se salda agora através de linhas especiais de financiamento tanto ao gosto de certos decisores.

segunda-feira, 1 de março de 2010

Museu Bernardino Machado em Famalicão

Estive sexta-feira em Famalicão numa sessão no Museu Bernardino Machado.Apesar da noite tempestuosa a sala estava cheia de calor humano, e pude apreciar a política cultural e editorial daquela instituição presidida pelo Professor Norberto Cunha, com quem já me havia cruzado em júris do Prémio Vítor de Sá na Universidade do Minho.Também muito activo Artur Sá da Costa.Cultura é onde há gente culta.Passava muito da meia-noite quando o debate sobre oa Militares e a República terminou.Fiquei a saber muita coisa e revi amigos antigos.

Gosto